Como tem que ser

Na enorme maioria das vezes eu me apaixono pelas minhas noivas, não foi diferente com a Flávia. Não é raro me encantar com os noivos também, e o Guilherme me encantou. As vezes acontece de uma mamãe ou outra ser tão simpática comigo que eu acabo me derretendo por elas também. O que não costuma acontecer é eu sair do evento amando muito todo mundo. Que pessoas adoráveis! Com pais assim, não tinha como ser diferente: casal nota mil. Essa festa tinha uma energia maravilhosa e o carinho entre eles era algo lindo de se ver. Que maravilha formar um novo lar com bases tão sólidas. Tenho certeza de que esses meus noivinhos saberão caminhar lindamente pela vida nas suas mais diversas circunstâncias – boas e difíceis – e torço muito para que daqui há alguns anos possam sentir a alegria que seus pais estavam sentindo nesse dia, com o coração repleto de gratidão e de sentimento de dever cumprido, compartilhando com os amigos a união dos filhos em um clima de harmonia, como tem que ser. Não deixe de assistir ao vídeo fotos da cerimônia, é só apertar o play!

Comentários

Comentários

Meu exemplo

Essa família é para mim um dos maiores exemplos do que é saber viver. Renata é a mãe que eu tento ser. Tenho lidado com muitas mulheres e as várias formas de experienciar a maternidade e criar os filhos – o que não é tarefa fácil – e percebo o quanto pode ser maravilhoso permitir-se leveza. Como se a gente sentisse que tudo vai dar certo, de um jeito ou de outro. “Nossos filhos não são nossos filhos”, já dizia Khalil Gibran, e necessário se faz deixá-los viver, dar a eles espaço para ser. É maravilhoso quando a gente ensina que a vida é bela e que os percalços fazem parte, são transitórios, nos fazem mais fortes. Alice tem o mundo inteiro a seus pés e poderá ser o que quiser, andar na direção que seu coraçãozinho apontar, sabendo que é livre e não está sozinha, que será respeitada e amparada, e o resultado da maneira como esses pais a conduzem será uma mulher admirável, tanto quanto seu espelho o é. Renata, você já sabe, mas preciso repetir: você não existe! Muito obrigada por tornar tudo tão agradável, pelo seu sorriso lindo e seu abraço sincero. Estarei sempre contando os meses para nosso próximo encontro porque ter vocês por perto me faz um bem que não tem como expressar. Amo, de paixão, cada um de vocês três.

 

Comentários

Comentários

Garotinho de sorte

Tinha motivos para dar errado, mas deu muito certo! Eles rodaram mais de 200 km para fazer esse ensaio e chegaram quase duas horas atrasados. Erraram o prédio, chegaram a entrar em outro apartamento. O papai tinha uma cirurgia e teve que ir embora logo que chegaram, a gente não tinha certeza se teria jeito de fazer algumas fotos com ele no final. A primeira vez que nos vimos foi no dia das fotos, mamãe Renata colocou os olhos em já na hora de me entregar seu filhote, e ela o fez de um jeito encantador, com a confiança de quem sentia segurança na profissional escolhida. Detalhe: ela não conhecia ninguém para quem já trabalhei, me achou na internet. Eu estava pronta para administrar uma sessão agitada, com uma mamãe tensa depois da saga para chegar e, consequentemente, um bebê inquieto. Errei demais na minha dedução. Quando abri a porta me deparei com uma família que trazia consigo a paz. De cara já se via um lindo sorriso no rosto de quem sabe lidar com os imprevistos e faz das quedas um passo de dança. Quanta leveza havia naquele casal! Papai Helmer foi tranquilo cumprir seu compromisso e iniciamos o ensaio. No primeiro movimento o pequeno Daniel reclamou e a mamãe, imediatamente, tratou de me mostrar novamente a pessoa admirável que é: “Ele as vezes reclama um pouquinho mas logo para.” Ah, que garotinho de sorte! Sim mamãe, é isso mesmo! Os bebês choram, é normal, faz parte, e se a gente se mantiver tranquila e calma logo eles relaxam. Foi exatamente o que aconteceu. Tivemos um ensaio maravilhoso, tudo correu de acordo com o que se espera em uma sessão de fotos com recém-nascido porque haviam ali os ingredientes necessários para o sucesso: segurança, confiança, tranquilidade. O resultado foram imagens apaixonantes e fotógrafa apaixonada, torcendo para fotografar muitas outras vezes essa família linda que me encantou à primeira vista.

Comentários

Comentários

Sublime

Setembro chegou e vai trazer nosso pequeno milagre, Helena. Quem acompanha meu blog já conhece esses rostos e sabe que Vivian e Thiago são de casa. Eu sempre quis fazer um ensaio de gestante em cachoeira, mas ainda não havia tido essa oportunidade. Eles compraram minha ideia, confiaram na minha proposta e o resultado foi um ensaio que tem a minha cara! Quando penso em gravidez eu penso em leveza, em natureza, pureza, fluidez… Nada mais bonito do que uma mulher gerando nova vida e é incrível imaginar o quanto isso é sagrado. Toda gravidez é um milagre! Essas cenas feitas em um lugar onde o homem mal tocou, esse olhar materno cheio de serenidade, isso me encanta, me toca. Vivian está plena, em estado de graça, linda como nunca. Quanta honra poder mostrar isso desse jeito tão inteiro! Esse ensaio foi um presente para mim e eu espero que seja também um presente para você. Que essas imagens possam te fazer sentir exatamente aquilo que eu gostaria de transmitir: a doce espera em sua forma mais sublime.

Comentários

Comentários

Não me rendo

Ultimamente tenho travado uma luta interna: o tempo dos meus ensaios. Normalmente meus colegas de trabalho gastam cerca de duas horas em cada trabalho, já eu, não agendo mais nada em dia de foto. Exagerada, né? Eu sei. Tenho tentado ser mais objetiva. Enquanto dirijo para a locação vou pensando que farei em menos tempo, que não precisa tanta variedade assim, que estou indo contra o mercado e por isso meus valores acabam ficando menos competitivos e tudo o mais, mas na hora em que eu estou diante do cliente, não consigo colocar nada em prática. Vou ficando e fotografando até ter certeza de que esgotei todas as possibilidades que imaginei e que fiz tudo o que o cliente gostaria que fosse feito. Nesse dia saí do ensaio com a sensação de que estou certa, embora na contramão do mercado. Essa bebê lindeza que vocês verão é a Carol e ela estava no meio de uma virose. Aí é aquele negócio: enjoadinha, soninho, corpinho ruim… Começamos o ensaio aos poucos, respeitando o tempo dela, mas a pequena só queria dengo de mamãe.Fomos fazendo as produções e deixando a cereja do bolo por último, o smash the cake que a Renata (mamãe) tanto queria, porque suja tudo e não tem como ser antes. Acontece que a pequena não deu conta. Foi ficando muito cansadinha, chorosa, dormiu! E agora??? Dormiu antes do smash, vai ficar sem as fotos do bolo? Não foi o caso. Esperamos o sono dela e retomamos algum tempo depois. Resultado: trabalho completo, mamãe realizada, fotógrafa sentindo que o caminho é esse e bebê feliz curtindo seu momento doçura. Chronos, você não me ajuda, mas eu não me rendo.

Comentários

Comentários