Pra matar minha vontade

Acredito que Deus fala com a gente de diversas formas e que o tal do “é preciso saber viver” passa por entender os recados que a vida da. Amo crianças, amo ser mãe, se eu pudesse seria um por ano! Mas, já entendi o recado que me foi dado e essa história de maternidade para mim parou com minhas duas princesas. Acontece que, por mais que eu tenha entendido, algo em mim pede cheirinho de bebê… Meu colo é materno por demais e eu sofro horrores com a velocidade do crescimento das minhas filhas. Alice, minha caçula, fará dois anos semana que vem e eu queria mesmo é que ela permanecesse na fase baby por mais uns dois anos, no mínimo. Para minha alegria, esse ano está fértil para minhas clientinhas e estou me esbaldando com os filhotes alheios. Geralmente, quando eu chego na casa do bebê, esqueço a vida e tenho vontade de que o relógio desacelere, de tanto que amo isso! Fala se não é tudo de bom? Abaixo, Camile, segunda filha da Alessandra e do Willian, irmã da Anelise, delicinha que a titia Lau cheirou uma tarde inteira…

0003 0005 0010 0022 0025 0027 0028 0034 0047 0049 0052 0056 0062 0070 0077