Coisa de amiga

Vira e mexe recebo indicações de pessoas que não fotografei. Esse é mais um desses casos, mas essa história é especial. Nayara veio conhecer meu trabalho trazida pela amiga, Deborah. Tudo correu normalmente em nossa primeira reunião até que, ao término da apresentação, Nayara decidiu que eu seria sua escolha e já quis assinar o contrato. Isso não acontece com muita frequência, normalmente as pessoas voltam depois para fechar, mas a singularidade desse contrato foi que a pessoa mais feliz com o fato de estarmos fechando o negócio não era eu e nem a noiva, era a amiga da noiva. Nayara e eu ficamos felizes, claro, mas Deborah reagiu como as noivinhas que atribuem um valor realmente grande a esse passo, quando não é apenas mais um dos tantos contratos fechados para a realização do casamento, mas sim “o” contrato fechado com aquele profissional que você sempre sonhou, de verdade. Bonito ver isso em uma amizade: realizar-se no sonho de quem a gente ama. Sentimento nobre. Que meu trabalho tenha alcançado a nobreza do que trouxe essas pessoas para mim.

Comentários

Comentários