De fotógrafa para fotógrafa

Fotografar fotógrafa é um negócio complicado, sabia? Um misto de emoções, coisa maluca demais. Quando Vanessa me disse que gostaria que eu fizesse um ensaio da família dela eu quase enfartei de tanta alegria, meu coração acelerou e eu fiquei feliz por perceber que alguém que admiro tanto desejava ter sua família registrada pelo meu olhar. Depois dessa euforia toda, comecei a ficar com medo de não agradar tanto quanto eu queria. Não dá para desconsiderar o fato de que eu estaria trabalhando para alguém que manja dos paranauê da fotografia, é outro nível de exigência. Chegou o dia, ansiedade. Tudo o que eu queria era conseguir o melhor do que ela havia imaginado para aquele ensaio: fotos deles em casa, sem grandes produções, que fossem capazes de guardar na memória e no coração aquela fase do pequeno Giuseppe e todo amor que sua existência despertava neles. E no final, gratidão. Eu sempre me sinto privilegiada por ser a escolha de cada cliente para quem aponto minhas lentes e com ela não foi diferente. Vanessa, minha amiga querida, já disse e repito aqui, muito obrigada por dividir esse momento comigo, significou muito para mim!

Comentários

Comentários